scispace - formally typeset

Journal ArticleDOI

O coletivo como plano de criação na Saúde Pública

01 Jan 2009-Vol. 13, Iss: 1, pp 689-694

AbstractDiversas politicas e programas de Saude Publica no Brasil tem estimulado, pormeio de principios e diretrizes, a troca de saberes entre profissionais, o trabalhoem equipe e o dialogo entre gestores, trabalhadores, usuarios e familiares queconstituem os sistemas de saude, por considerarem que estes sao aspectosindispensaveis ao processo de consolidacao do SUS. Como consequencia, valoriza-se a criacao de espacos coletivos nas praticas cotidianas de atencao e gestao, taiscomo: reunioes de equipe, de setor, colegiados gestores, assembleias - detrabalhadores e usuarios -, grupos terapeuticos, oficinas, entre outros.Podemos dizer que existe, no campo da Saude Coletiva, um certo consensoquanto a necessidade de instituicao e garantia destes espacos. A questao quecolocamos em debate e a seguinte: como podemos conceber e experimentarestes espacos coletivos? Mais ainda: e sempre da mesma coisa que estamosfalando quando nos referimos ao coletivo?Ao analisar a constituicao historica do termo “Saude Coletiva”, L’Abbate (2003,p.270) afirma que “as relacoes entre o coletivo e o individual constituem-se emanalisadores historicos da maior importância para toda a constituicao da saudecoletiva e a compreensao de seu campo de saberes e praticas”. A autora afirmaainda que a variacao de sentidos atribuidos ao coletivo nas ciencias sociais, bemcomo sua imprecisao, fez dele um conceito adequado para ser usado no campo dasaude, tendo em vista a sua diversidade. Em seguida, ela destaca algumasconotacoes do coletivo no âmbito das ciencias sociais, tais como: “coletivo/conjunto de individuos; coletivo/interacao entre elementos; coletivo comoconjunto de efeitos ou consequencias da vida social; coletivo transformado emsocial como campo especifico e estruturado de praticas” (L’Abbate, 2003, p.268).Embora reconhecamos a variedade de sentidos que emergem nas definicoesacima, identificamos, em todas, uma oposicao entre a dimensao coletiva e aindividual. Este modo de apreensao do coletivo deriva de uma abordagemdicotomica da realidade, ou seja, um modo de pensar a realidade de formafragmentada, hierarquica e baseada em relacoes de oposicao, abordagem queidentificamos como caracteristica da modernidade. Tal logica de pensamento e

...read more

Content maybe subject to copyright    Report

Citations
More filters

Journal ArticleDOI
01 Dec 2012
Abstract: Este artigo busca contribuir para a Reforma Psiquiatrica, propondo-se a analisar um de seus atuais desafios: o exercicio de protagonismo e participacao social de usuarios em saude mental. Para tanto, descreve uma pesquisa, sustentada metodologicamente na cartografia, em espacos instituidos de participacao, em um Centro de Atencao Psicossocial de municipio da fronteira oeste do Rio Grande do Sul, onde foram utilizadas as seguintes ferramentas de pesquisa: observacao participante, diario de campo e entrevistas com gestores, trabalhadores e usuarios. Entre seus resultados, o conceito de coletivo indicou a potencia de um novo arranjo participativo, capaz de dialogar com as nocoes de autonomia e protagonismo, constituindo-se enquanto plano existencial fertil para o exercicio de protagonizar em saude mental.

22 citations


Journal ArticleDOI
08 May 2013
Abstract: Os psicologos tem desenvolvido muitos trabalhos em Secretarias de Saude, de Assistencia Social, de Educacao Municipal e Estadual, dentre outras. Este artigo se tece em meio a essa insercao, intentando colocar em discussao as praticas psi e a constituicao de politicas publicas. Inicia com uma discussao sobre o conceito de politica, trazendo contribuicoes de alguns pensadores, de forma a indicar uma diretriz para pensar as praticas em politicas publicas. Apresenta alguns elementos para reflexao sobre uma concepcao de comum que nao se dissocia de um modo de fazer politica publica. Conclui com uma experiencia realizada por psicologos no Espirito Santo, no âmbito das politicas publicas de saude. Ao se debrucar sobre as engrenagens de constituicao da dimensao publica, esta tambem efetuando uma aposta na producao do comum nas praticas em Psicologia. Esse comum, que se constroi numa politica publica, constitui-se como multiplicidade composta por diferencas singulares que encontram na gestao do comum um novo modo de governo.

12 citations


Journal ArticleDOI
Abstract: This study aims to present and discuss the process of producing a socio-clinical research on parenting, developed in Gennevilliers, France during 2011 and 2012. The theoretical framework was based on institutional analysis, socio-clinical perspective. The devices for the production of research data include participant observation, discussion groups with professionals and parents, household interview, informal interviews and restitution sessions. The development of this kind of research indicates a constant tension to be explored between the intentionality of claimants and researchers which makes the analysis of implication indispensable.

10 citations


Journal ArticleDOI
Abstract: O artigo parte da problematizacao do conceito de instituicao para propor um debate acerca do processo de institucionalizacao da Reforma Psiquiatrica em curso no Brasil Tomando a propria Reforma como instituicao, levanta possiveis processos conservadores operando no seio do movimento, o qual resultou na Lei que redireciona o modelo assistencial em saude mental Discute, a partir dai, a implicacao dos trabalhadores da rede de saude, muitas vezes confundida com a militância que, na sua maioria, os mesmos tambem exercem no movimento antimanicomial Finaliza explorando o conceito de sobreimplicacao e os possiveis efeitos desse processo nos rumos que a Reforma Psiquiatrica vem tomando no pais

7 citations


Journal ArticleDOI
01 Oct 2016
Abstract: Resumo A Politica Nacional de Humanizacao (PNH) preconiza o aprimoramento da prestacao dos servicos de saude atraves da valorizacao dos sujeitos implicados nesse processo e suas formas de interacao. A Psicologia tem sido um importante referencial de reflexoes e analises sobre a humanizacao no campo da Saude Publica. O objetivo deste artigo e analisar uma das atividades tecnicas dos articuladores da Atencao Basica, profissionais de um novo programa de Sao Paulo, a partir dos preceitos estabelecidos pela PNH e de sua interface com os estudos da Psicologia Social. Para isso, foram entrevistados individualmente 13 articuladores da Atencao Basica. A analise e qualitativa, com respaldo teorico nas contribuicoes do movimento construcionista social. Como resultados, sao apresentadas tres implicacoes da atuacao dos articuladores e que possibilitam a promocao da humanizacao: ampliacao da comunicacao intra e intergrupos; escuta das necessidades locais e promocao de espacos para discussao.

6 citations


References
More filters



Journal ArticleDOI
Abstract: Na sua historia recente, a saude coletiva se institucionalizou na dupla dimensao: teorico-pratica e politico-ideologica. Sendo a analise institucional uma abordagem que busca a transformacao das instituicoes a partir das praticas e discursos dos seus sujeitos, pode-se dizer que ha grande potencialidade para o crescimento da utilizacao do seu instrumental na saude coletiva, considerando as dimensoes da pesquisa, da intervencao e da formacao dos profissionais. A tudo isso acrescenta-se a analise da propria saude coletiva como uma instituicao complexa, contraditoria, sendo ela mesma atravessada por inumeras instituicoes.

44 citations


Journal ArticleDOI
Abstract: Em conformidade com o projeto da modernidade, o individuo e a sociedade tem sido definidos como entidades naturais e polos que preexistem a sua interacao. De acordo com tal perspectiva, onde prevalece uma logica dicotomica, o coletivo e identificado com o social. Atraves da referencia aos conceitos de pratica de Paul Veyne, de molar e molecular de Gilles Deleuze e Felix Guattari e de rede de Bruno Latour, Michel Callon e Jonh Law, o artigo propoe um novo conceito de coletivo, definido como plano de co-engendramento do individuo e da sociedade.

40 citations